Runnersp
Login:
Senha:
  |  

Quenianos vencem a Meia Maratona de São Paulo com recordes

Quenianos vencem a Meia Maratona de São Paulo com recordes

Joseph Aperumoi ganhou duelo com Marílson Gomes dos Santos entre os homens. No feminino, título para Pasalia Chepkorir

São Paulo (SP) - Após uma semana de muito calor na cidade de São Paulo, o clima deu uma trégua neste domingo (4) e permitiu que edição 2012 da Meia Maratona Internacional de São Paulo fosse a mais rápida da história. Tanto no masculino, com Joseph Kapachin Aperumoi, quanto no feminino, com a campeã da São Silvestre de 2009, Pasalia Kipkoech Chepkorir, o recorde da prova foi superado.

O queniano Joseph Aperumoi foi quem melhor aproveitou as boas condições da largada, com cerca de 21° C e 69% de umidade relativa do ar, fechando os 21km em 1h01min38s. O recorde pertencia a Marílson Gomes dos Santos, com 1h03min12s, estabelecido no ano passado. Os dois, aliás, protagonizaram o grande duelo do dia.

Marílson liderou a Meia Maratona até o 17º km, quando Joseph fez a ultrapassagem no Elevado Costa e Silva, o popular Minhocão. Ambos chegaram à praça Charles Miller, em frente ao estádio do Pacaembu, muito próximos. Tanto que o brasileiro também correu abaixo de seu próprio recorde na prova, marcando 1h01min46s.

"Eu me senti muito confortável hoje. O clima aqui estava parecido com o do Quênia e, como estou acostumado, consegui aplicar um ritmo bem forte no final da prova, que foi suficiente para a vitória", diz Joseph, que aproveitou para elogiar o vice-campeão, Marílson. "É sempre bom vencer um atleta tão bom quanto ele. Espero voltar outras vezes para correr aqui em São Paulo", completa o vencedor, da equipe Luasa, coordenada pelo ex-maratonista Luiz Antonio dos Santos.

Após o segundo lugar, Marílson admitiu erro de estratégia. "Não esperava que a prova fosse tão rápida. Foi o meu melhor tempo em São Paulo. Senti que eu estava bem, mesmo com o ritmo forte, e consegui administrar até o quilômetro 17. Depois, o queniano foi melhor, surpreendeu e conseguiu ultrapassar", explica o brasileiro, do time BM&FBovespa. "Infelizmente, a estratégia não deu certo. Mas corrida é assim. Tentei pegar o queniano nos metros finais, mas não deu. O mais importante é que fiquei feliz como tempo, já que correr em São Paulo é sempre difícil. Isso só mostra que minha preparação para a Olimpíada de Londres está muito boa", acrescenta.

A maratona olímpica é o principal objetivo de Marílson nesta temporada. Nesta fase de preparação ele disputa várias outras provas importantes. No dia 18 deste mês, participa da Meia Maratona de Nova York. Em 22 de abril, disputa a Maratona de Londres.

Campeã da São Silvestre domina a prova - Entre as mulheres, a campeã da São Silvestre de 2009 venceu com mais facilidade. Pasalia Kipkoech Chepkorir assumiu a ponta no km 10 e fechou o percurso em 1h12min29s - o recorde anterior era da também queniana Angelina Mutuka, de 2009, com 1h14min14s. "Não foi tão ruim, certo? A prova foi rápida e o mais importante é conseguir a vitória. O percurso é bem desafiador, com subidas e descidas e exigiu bastante. O clima estava bom também, apesar de um pouco quente", comemora Pasalia.

Em segundo lugar ficou outra estrangeira, a colombiana Erika Abril Suarez, com 1h13min14s, após duelo com Cruz Nonata da Silva, a melhor brasileira com 1h13min25s. "Foi uma disputa muito boa com a brasileira e competir aqui é sempre especial. Chegar entre uma atleta da casa e uma queniana é muito gratificante", assegura a colombiana.

Cruz Nonata, que apesar do terceiro lugar, também correu abaixo do recorde da Meia de São Paulo, aprovou seu resultado. "A queniana desgarrou no décimo quilômetro e a disputa acabou sendo com a colombiana. A prova foi desgastante, mas os tempos mostraram que o nível técnico foi bastante alto. Isso mostra que as meninas do Brasil estão cada vez mais focadas e profissionais", analisa a corredora do BM&FBovespa. O resultado a deixa confiante para a temporada olímpica. Em abril, a atleta disputará a Maratona de Viena, em busca do índice de 2h30min07s.

Jaciel vira maior vencedor - Entre os cadeirantes, Jaciel Antonio Paulino, da equipe ADD/FILA/Avianca, se tornou o principal campeão da Meia Maratona de São Paulo. O atleta paraolímpico venceu neste domingo com 1h04min58s, chegando ao seu terceiro título, superando Carlos Neves de Souza, o Carlão, dono de dois ouros. Carlão, aliás, ficou em segundo lugar, com 1h07min41s. O terceiro lugar foi para Milton Aparecido Ignácio, da ACM Mairinque, com 1h39min25s.

"O objetivo era conquistar esse terceiro título e mostrar que os deficientes têm potencial. Também é importante ver que o esporte está crescendo. No ano passado, só três pessoas disputaram essa categoria. Agora, foram cinco, apesar do investimento, que é um pouco alto", explica Jaciel. "O investimento em uma cadeira é um pouco alto, de US$ 3 mil e US$ 6 mil. Elas são feitas sob medida para o corpo do atleta".

Confira a classificação da Meia Maratona de São Paulo:

Masculino
1º - Joseph Kachapin Aperumoi (QUE/LUASA) - 1h01min38s (recorde)
2º - Marílson Gomes dos Santos (BM&FBovespa/Pão de Açúcar) - 1h01min46s
3º - Paulo Roberto de Almeida (Cruzeiro Grancursos) - 1h02min31s
4º - Stanlei Kipchirchir Koech (QUE/FILA) - 1h02min56s
5º - Giovani dos Santos (Pé de Vento) - 1h02min59s
6º - Luis Fernando de Almeida Paula (Cruzeiro Grancursos) - 1h03min03s
7º - Damião Ancelmo de Souza (Pé de Vento) - 1h04min23s
8º - José Márcio Leão da Silva (Cruzeiro) - 1h04min30s
9º - Gilmar Silvestre Lopes (Pé de Vento) - 1h04min44s
10º- Solonei Rocha da Silva (Pinheiros Asics) - 1h04min48s

Feminino
1ª - Pasalia Kipkoech Chepkorir (QUE/Nike) - 1h12min29s (recorde)
2ª - Erika Abril Suarez (Atletas de Ouro) - 1h13min14s
3ª - Cruz Nonata da Silva (BM&FBovespa) - 1h13min25s
4ª - Sueli Pereira da Silva - (EJA/Jataí) -1h14min35s
5ª - Jacklyne Chemwek (QUE/LUASA) - 1h15min48s
6ª - Marily dos Santos (Mizuno) - 1h16min00
7ª - Rosangela Raimunda Pereira (Pinheiros) - 1h16min22s
8ª - Selly Jpkemboi Korir (FILA) - 1h16min14s
9ª - Edielza Alves dos Santos (Pinda Caixa) - 1h18min44s
10ª - Maria Zeferina Baldaia (Sertãozinho) - 1h19min07s

A 6ª edição da Meia Maratona de São Paulo foi uma realização e organização da Yescom, com promoção da TV Globo, SporTV, Esporte Espetacular, Globoesporte.com e Globo Internacional. O patrocínio é da Caixa e Adidas. O evento conta com apoio da Água Schin, Gatorade, Café 3 Corações, HCor, Atum Beira Mar e Montevérgine. Apoio Especial da Prefeitura Municipal de São Paulo e Governo do Estado de São Paulo, com supervisão da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Federação Paulista de Atletismo (FPA), Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) e Associação das Maratonas e Corridas de Rua Internacionais (AIMS) e Ideeia - Instituto de Desenvolvimento do Esporte e Inclusão.

Mais informações no site www.meiamaratonadesaopaulo.com.br

Flávio Perez - Mtb.: 45562 e Gabriel Max
E-mails: flavio@zdl.com.br / gabriel@zdl.com.br
Tel: 55 11 7803-5831 Nextel 86*87510
Siga a ZDL no twitter: twitter.com/ZDLcomunica
e no facebook ZDL Comunicação

Fotos: Sérgio Shibuya / ZDL
Produção e Organização de Eventos Esportivos - Consulte-nos