Runnersp
Login:
Senha:
  |  

Maratona de Chicago é a opção de Marílson

Maratona de Chicago é a opção de Marílson por índice para Londres/2012

O fundista do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA decidiu disputar uma prova rápida no segundo semestre visando à qualificação para os próximos Jogos Olímpicos

São Paulo - O fundista Marílson Gomes dos Santos, do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, decidiu que sua prova no segundo semestre será a Maratona de Chicago, uma corrida rápida, que pode atender ao seu objetivo de obter vaga para os Jogos Olímpicos de Londres, de 27 de julho a 12 de agosto de 2012. Os 42km195m da Maratona de Chicago serão disputados no dia 9 de outubro. E, para a prova de fundo, a obtenção de índice olímpico começa em setembro. Marílson, que é bicampeão da Maratona de Nova York, terá de abrir mão da tradicional prova americana este ano - depois de Chicago, vai disputar o Pan-Americano de Guadalajara.

Para o segundo semestre, Marílson, tricampeão da Corrida Internacional de São Silvestre, optou por uma prova forte, que permite alcançar boas marcas. "Meu objetivo é fazer o índice para Londres, assegurar presença na seleção brasileira olímpica. Eu não queria deixar essa tentativa para o ano que vem, prefiro não arriscar. Gostaria de garantir vaga em Londres já. Se eu estiver correndo bem, me sentindo bem, se perceber que tenho condições de melhorar minha marca e buscar o pódio, não vou deixar passar, não", disse Marílson.

Em abril, na Maratona de Londres, o brasiliense registrou o melhor tempo de sua carreira com 2h06min34, baixando em mais de dois minutos seu recorde pessoal de 2h08min37, que era de 2007, também obtido na corrida inglesa. Para a Olimpíada, serão convocados os três primeiros colocados do ranking brasileiros até maio de 2012 - o índice estabelecido da CBAt é a 12ª marca, na média, dos três últimos Mundiais ou Jogos Olímpicos.

Será a segunda vez que Marílson vai correr a prova de Chicago. "Participei em 2004 e foi a primeira vez que corri 2h08", observou. Marílson torce para o clima ajudar. "Do mesmo jeito que já nevou, já fez 30 graus durante a prova de Chicago. O clima é algo que conta em qualquer maratona, mas parece que lá, com uma variação muito grande, conta mais ainda."

O técnico Adauto Domingues, do Clube de Atletismo BM&FBOVESPA, disse que a opção por Chicago visa ao índice olímpico "por ser uma maratona rápida". "Acho que ele também pode tentar melhorar a marca pessoal dele. Depende do clima e de como a prova vai se desenrolar, mas esses são os objetivos", observou o treinador. Marílson também confirmou que vai disputar os 10.000 m no Pan-Americano de Guadalajara, México, em outubro. "Ele ainda estará a cerca de 20 dias da disputa do Pan-Americano (o atletismo será na segunda semana do programa de Guadalajara). Assim, pode correr em Chicago e depois fazer os 10.000 m no Pan", completou Adauto.

Marílson já conquistou quatro medalhas em Pan-Americanos - duas de prata nos 10.000 m e duas de bronze nos 5.000 m, em Santo Domingo/2003 e no Rio de Janeiro/2007. O fundista obteve o índice no Desafio Internacional Olímpico, em maio, em São Paulo, quando correu os 10.000 m em 28min09s24.

O Clube de Atletismo BM&FBOVESPA integra o Instituto BM&FBOVESPA e tem parceria com o Pão de Açúcar e a Prefeitura de São Caetano e apoio da Nike.

Mais informações: www.clubedeatletismo.com.br e www.clubedeatletismo.org.br

LOCAL DA COMUNICAÇÃO - Heleni Felippe (MTB 13.507), Jane Dias (MTB 11.730) e Juliana Leite; e-mails: heleni@localcom.com.br, jane@localcom.com.br; juliana@localcom.com.br
Faoto: Fernanda Paradizo
Produção e Organização de Eventos Esportivos - Consulte-nos