Runnersp
Login:
Senha:
  |  

Adriano Bastos conquista o tri na Maratona de Santa Catarina.

Adriano Bastos conquista o tri na Maratona de Santa Catarina.


Com uma manhã de céu totalmente nublado, leve garoa e clima abafado com temperatura em torno de 22ºC, aconteceu neste domingo, dia 02 de Outubro, mais uma edição da Maratona de Santa Catarina, desta vez com organização da Latin Sports que trouxe o evento de volta neste ano após seu cancelamento em 2010 (nos anos anteriores a maratona era organizada pela prefeitura de Santa Catarina). O evento teve a disputa dos 42,2km e de uma prova de 10km, com largada e chegada na Passarela do Samba e reunindo no total cerca de dois mil participantes. O percurso foi composto por uma primeira perna ida e volta sentido aeroporto (sul da Ilha), passando em frente à Passarela do Samba, a partir deste ponto seguindo pela Av. Beira Mar sentido Norte da Ilha, numa ida e volta e novamente passando pela Passarela do Samba e seguindo para o último trecho, repetindo a ida e volta sentido aeroporto. No quesito organização, o evento foi perfeito, com excelente kit atleta composto por camiseta, meias e boné Track & Field, área especial com lanches, frutas e massagem para os maratonistas após a chegada e hidratação de água a cada 2,5km, com postos de Gatorade a cada 5km. Apesar das criticas em relação a baixa premiação em dinheiro na elite, o que se viu foi uma prova impecável, gerando todo o conforto e estrutura possível ao corredor amador.



Em busca de sua terceira vitória em terras catarinenses, o maratonista Adriano Bastos que venceu as edições de 2008 e 2009, chegou à cidade apontado como o favorito ao título deste ano, o que acabou de fato se confirmando, porém Bastos não teve facilidades, o atleta precisou superar os adversários e seu corpo, mais especificamente seu estômago que resolveu sabotá-lo. A largada foi dada às 7h45 da manhã e logo no quarto quilometro a briga pelas primeiras posições se resumiu à apenas três atletas, Bastos, Silvano Lima Pinto e Paulo Rogério Braga. Os três maratonistas rapidamente abriram uma enorme vantagem sobre os demais atletas, com Silvano sempre ditando o ritmo de prova e Bastos seguindo em seu encalço. Porém, ao passarem pelo décimo terceiro quilometro, Bastos que já vinha sentindo forte desconforto intestinal teve de parar no banheiro, voltando à prova já aproximadamente 150m atrás dos dois líderes. Com certo alívio, aos poucos Bastos foi reduzindo a diferença e ao alcançar o décimo oitavo quilometro assumiu a segunda colocação, neste momento já posicionado apenas 50m atrás do líder Silvano Pinto. Mas logo adiante Bastos voltou a sentir os desconfortos intestinais e novamente foi forçado a fazer nova parada, com isso ficando ainda mais para trás e ao retomar a prova já via a vitória como algo impossível, tamanha distância entre Silvano e ele.



Sentindo o corpo perder forças, Bastos passou a correr em ritmo mais lento e com isso via seu adversário à sua frente cada vez mais longe. No km 35, na subida em direção ao aeroporto, Bastos foi forçado a realizar sua terceira parada no banheiro e a partir deste momento já corria apenas para completar, com a consciência de que seria o segundo colocado e não tinha mais como mudar isso, mas ao realizar o último retorno no km 37 e iniciar a descida sentido à chegada, percebeu que seu adversário também perdia forças e com isso passou a diminuir a diferença, mas nada de forma expressiva que pudesse fazê-lo acreditar que ainda tinha chances de ultrapassar o líder. Ao alcançar a marca de km 40 a diferença para o líder que antes era mais de 400m, neste ponto já era de 100m e ao alcançar o km 41 de apenas 50m. Foi quando Bastos viu claramente que ainda tinha chance de vencer a prova e arrancou num ritmo alucinante de tudo ou nada para ultrapassar Silvano Pinto que ainda tentou resistir lado a lado com Bastos quando alcançado a apenas 700m para a chegada. Correu cerca de 100m lado de Bastos e a partir dai não resistiu ao forte ritmo, com isso, Bastos que até alguns quilometros atrás via a vitória como algo perdido e impossível, apenas nos 600m finais conseguiu abrir uma vantagem de 37 segundos sobre Silvano, vencendo a maratona com o tempo de 2h21min37seg. Silvano Lima Pinto fechou em 2h22min15seg, e o terceiro colocado, Paulo Rogério Braga, em 2h29min32seg.



Depois da prova Bastos contou como foi dificil se manter na prova e como que a vitória acabou sendo uma grande surpresa, "Estou muito feliz de tal forma que nem acredito que consegui vencer. Treinei bastante para esta maratona e vim muito confiante para ela em busca da terceira vitória e de repente vi minha prova ir para o espaço por causa do meu estômago. Corri bem até o décimo quilometro, mas de repente as cólicas começaram a apertar e se tornou impossível continuar correndo daquela forma sem parar no banheiro. Depois da primeira parada, fiquei bem para trás, mas passou totalmente o desconforto e rapidamente comecei a tirar a diferença, mas logo adiante começou novamente o desconforto e a partir dai fui levando a prova do jeito que dava e vendo o Silvano abrir cada vez mais vantagem. Depois do vigésimo quinto quilometro a vantagem dele sobre mim era tão grande que eu já estava correndo consciente de que iria apenas tentar terminar a prova na segunda colocação, jamais imaginei alcança-lo naquelas condições, me sentia fraco. Quando vi a diferença diminuindo e ao mesmo tempo achando que não seria o suficiente comecei a me lamentar não acreditando no que estava acontecendo, vendo que iria chegar tão perto dele, mas que na verdade não ia alcança-lo para ultrapassar, culpando meu estômago. De repente, a diferença enxugou tão rápido e com incentivo dos batedores ao meu lado arranquei como se tivesse correndo uma prova de 800m rasos, fui para o tudo ou nada faltando pouco menos de um quilometro para o final e quando o ultrapassei, ele reagiu vindo atrás e me passando novamente. Pensei, puxa ele estava guardando um pouco mais para o final, mas no mesmo instante em que pensei isso ele ficou para trás e a partir dali ganhei ainda mais forças para continuar correndo forte até a chegada não acreditando que estava liderando a prova depois de correr 41km atrás, na segunda posição. Foi uma vitória em muito boa hora, para premiar a participação em minha última maratona do ano."



Nas próximas duas semanas Bastos ficará de férias dos treinos apenas descansando. Depois retomará seu treinamento visando a oitava vitória na maratona da Disney que acontecerá em Janeiro. Até lá Bastos participará de apenas algumas provas de 10km.



Feminino - No feminino, Rosangela Gavinski liderou de ponta a ponta e foi a campeã com o tempo de 2h55min22seg.



Resultados Masculino:



1º - Adriano Bastos - 2h21min.38seg.

2º - Silvano Lima Pinto - 2h22min.15seg.

3º - Paulo Rogério Braga - 2h29min.32seg.




créditos fotos: Renata S. Bastos

Fonte: ZDL


Produção e Organização de Eventos Esportivos - Consulte-nos