Runnersp
Login:
Senha:
  |  

Corrida de rua exige cuidados especiais.

Corrida de rua exige cuidados especiais.


As corridas praticadas na rua estão atraindo a atenção dos brasileiros. No Brasil, empresas do setor calculam que já são mais de 4 milhões de praticantes que percorrem trajetos de, em média, 10 quilômetros por prova. Mais de 600 eventos desse tipo devem acontecer no país este ano (cerca de 200 só em São Paulo), estima a Comissão Nacional de Corridas de Rua. A saúde do corredor é um aspecto fundamental para garantir bons resultados. O ortopedista Ari Zekcer, especialista em medicina esportiva pela Unifesp e cirurgião do joelho, dá algumas dicas para quem tem interesse pelo esporte ou já pratica a modalidade.

Antes de mais nada, deve-se ter consciência de que é necessário preparação. O primeiro passo é fazer um teste ergoespirométrico, para avaliar as funções cardiológica e respiratória. Alguns casos de hipertensão ou cardiopatia, por exemplo, podem fazer com que a corrida seja contra-indicada.

Outra recomendação importante é estabelecer um cronograma gradativo de treinamento. “Não se pode correr um quilômetro em uma semana e, na seguinte, querer disputar uma prova de dez quilômetros”, ensina o médico. “Muitas pessoas começam a correr sem informação e, depois que se machucam, vêm procurar tratamento”, avalia ele. O trabalho de aquecimento e alongamento é imprescindível – antes e depois da prova. Além disso, é aconselhável a orientação de um treinador, que ajuda a elaborar as planilhas de corrida e, assim, evita as sobrecargas. A hidratação também é muito importante durante a prova.

A lesão que mais acomete o praticante de corridas de rua é a tendinite (inflamação dos tendões), que afeta principalmente o joelho, maior articulação do corpo humano e segunda área mais afetada pela prática de esportes em geral. O tornozelo, por sua vez, é o primeiro em termos de entorses. “É recomendável usar tênis apropriados, com amortecedores e contrafortes laterais, mas nunca novos. Os sistemas de amortecimento têm durabilidade média de 500 quilômetros e, após esse período, devem ser trocados”, recomenda o médico. A meia soquete evita bolhas e também deve ser usada. Em relação às roupas, bermuda de tactel com abertura lateral e camiseta regata são boas opções, já que facilitam a transpiração.

Obesos devem evitar as corridas, já que nesse caso há uma grande sobrecarga na coluna lombar e na patela (pequeno osso que se articula com o fêmur, cobrindo e protegendo a articulação do joelho). “A recomendação é que a pessoa inicie a prática com caminhadas em terrenos planos. Assim, pode adquirir um bom condicionamento físico e então começar a praticar as corridas”, sugere o especialista.

Não há idade máxima para praticar as corridas de rua e, tomados os devidos cuidados, é possível evitar problemas futuros e ainda garantir bons tempos.

Fonte: http://www.treinototal.com.br/revista/2009/06/02/corrida-de-rua-exige-cuidados-especiais/
Produção e Organização de Eventos Esportivos - Consulte-nos